Rua Bolivar, 79 - Santo Amaro, São Paulo, CEP 04638-110 Entre em contato conosco: (11) 5523-0467
Siga-nos nas redes sociais:

Aprenda a linguagem da preparação de uma Constelação Familiar

No momento da decisão para se realizar uma constelação, já começam a  gerar  insight preparatórios para que o trabalho possa ocorrer.

O fato da constelação atuar no campo mórfico genético ( memória familiar) todos que fazem parte da família passam a ser influenciados pela constelação. Isto é de tal forma que assim que se toma a decisão para se realizar uma constelação, um certo âmbito do campo sistêmico, chamado “mundo das intenções”, passam a dirigir insights para que o trabalho da constelação possa ocorrer.
Neste sentido, há a possibilidade de começar a surgir uma nova compreensão do sentido da vida, a partir da decisão de se realizar a constelação. Uma nova perspectiva, passa a revelar conteúdos como preparação para a constelação que até então eram desconhecida por nós.
As constelações agem principalmente em três âmbitos da vida das pessoas. Uma é chamada de campo das ordens ou seja aquilo que ordena o nosso destino, outra o equilíbrio, aquilo que diz respeito ao nosso decoro e a terceira o pertencimento. Estes três princípios são regidos por épocas em nossas vidas. Há uma época que lidamos mais com nosso propósito, outra mais com a nossa contabilidade pessoal e outra com a história do nosso pertencimento. Trata-se de ciclos da vida inconsciente da alma. São ritmos das chamadas de épocas do ano. Neste período determinados conteúdos, passam a ser mais propícios de serem trabalhados em constelação, de acordo com a época que estamos vivendo. São ritmos que influenciam no preparo e no desenvolvimento dos trabalhos da constelação. Isto decorre das disposições anímicas e astronômicas, que determinam certos conteúdos e não outros. Um exemplo disto é o período do Natal, que influencia os conteúdos premonitórios do advir. Esta é a época do Advento ou chamada época das 12 noites de Natal. Neste período muito mais facilmente pode se acessar conteúdo do propósito da vida de uma pessoa, do que em outro período. Outro exemplo está relacionado ao período da páscoa. Nesta época muito mais facilmente se consegue acessar conteúdos da missão das pessoas. Um outro exemplo ainda ocorre no período da quaresma. Nesta época se acessa determinados conteúdos relacionados à remissão de sacrifícios que são repetidos nas relações da família que em outros períodos,  não se consegue tão facilmente.

Desta forma, a época do ano pode assim facilitar ou dificultar o acesso de determinados conteúdos durante as constelações, dependendo do tema da constelação. Neste sentido é importante acompanhar alguns movimentos que acontecem depois da sua sessão de constelação. Isto porque a constelação familiar, é uma cirurgia anímica. Assim é importante que você tenha certos cuidados pré e pós-operatórios. É possível que você possa sentir um certo cansaço ao término da sessão. Logo após a sessão, pode aparecer uma certa fragilidade que ocorre para restabelecer uma nova ordem física e emocional para você. Isto decorre porque seu organismo anímico conta agora com novos recursos para você seguir em direção ao seu propósito de vida. Isto mesmo, a constelação tem como finalidade desobstruir aquilo que impede o fluxo e a realização do seu sentido de vida!

Se você estiver interessado em receber outros artigos sobre o assunto. Se inscreva em nosso mailing http://www.sbms.com.br/formacao-cursos/a-formacao-completa-da-contelacao-sistemica/

Veja também https://www.eventbrite.com.br/e/certificacao-internacional-de-consteladores-sistemicos-6-modulos-tickets-46135848565

Posts Relacionados

Deixe uma resposta